Cresce interesse de vestibulandos por curso de Psicologia

Uma pesquisa da Universidade Positivo (UP), realizada com mais de 10 mil estudantes de escolas públicas e particulares do Paraná e Santa Catarina, revela que o curso de Psicologia aparece entre os cinco mais procurados, ao lado de Medicina, Administração, Direito e Medicina Veterinária, entre mais de 50 opções de Graduação apresentadas.

Para o coordenador do curso de Psicologia da Universidade Positivo, Raphael di Lascio, a área está sendo mais requisitada e valorizada pelas várias questões das manifestações do comportamento humano, que vem exigindo intervenções e posicionamentos do psicólogo e chamando a atenção da sociedade para o curso. “A importância do relacionamento interpessoal nas relações de trabalho e o crescimento das psicopatologias, como depressão e crises de ansiedade, estão exigindo maior entendimento e compreensão do comportamento humano”, diz.

“O que me motivou a escolher a área foi meu primo, que já é formado há alguns anos e sempre comenta sobre a profissão. Gostei muito de saber sobre as diferentes formas de especialização”, afirma a estudante Nataly Doane de Oliveira, uma das que marcou Psicologia como curso de interesse. A pesquisa foi feita com estudantes inscritos na Mostra de Profissões da Universidade Positivo, que aconteceu no dia 7 de agosto, em Curitiba.

O reitor da instituição, José Pio Martins, destaca que o curso de Psicologia vai muito além da formação profissional, podendo ser útil para qualquer carreira. “Costumo destacar que há três cursos úteis para todas as pessoas: Administração, Direito e Psicologia. No caso da Psicologia, pelo fato de essa ciência ter como objeto a mente, os processos mentais, o comportamento e o estado emocional do ser humano, quanto mais a vida fica complexa e quanto mais crises econômicas, políticas, sociais e individuais ocorrem, mais a questão psicológica sobressai. Logo, não é de estranhar que o curso de Psicologia esteja em alta em termos relativos no mundo inteiro”, explica.

E foi bem isso que fez com que Ana Júlia Azevedo procurasse mais informações sobre o curso na Mostra de Profissões. “Eu busco Psicologia por uma questão de conhecimento. É um tema muito interessante para mim, mas não tenho interesse profissional clínico”, disse a estudante, que pretende trabalhar com Design Gráfico. “Gosto muito de arte e planejo trabalhar com histórias nas quais ter um conhecimento sobre Psicologia me ajudaria bastante a enriquecer meu conteúdo”, finaliza.